LOCAIS E MONUMENTOS A VISITAR


NA COVA DA IRIA

Em frente da Basílica, sobre a colunata, podem ver-se as imagens de quatro Santos portugueses: S. João de Deus, S. João de Brito, Santo António e Beato Nuno de Santa Maria .

De um lado e de outro, da esquerda para a direita, mais os seguintes santos: St.ª Teresa de Ávila, S. Francisco de Sales, S. Marcelino de Champagnat, S. João Baptista de La Salle, St.º Afonso Maria de Ligório, S. João Bosco com S. Domingos Sávio, S. Luís Maria Grignion de Montfort, S. Vicente de Paulo, S. Simão Stock, St.º Inácio de Loiola, S. Paulo da Cruz, S. João da Cruz e St.ª Beatriz da Silva.

ESPLANADA:  com uma escadaria  monumental  e colunatas , com a Via­-Sacra em quadros de cerâmica policromada.

Esplanada Santuário


CAPELINHA DAS APARIÇÕES: verdadeiro coração do Santuário. Foi o primeiro edifício construído na Cova da Iria, no lugar das Aparições de Nossa Senhora. O local exacto está assinalado por uma coluna de mármore sobre a qual é colocada a imagem de Nossa Senhora. Para aí convergem os quatro milhões de peregrinos que visitam anualmente o Santuário.

Capelinha das Aparições   Capelinha das Aparições


BASÍLICA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO: iniciada em 1928 e sagrada em 7 de Outubro de 1953. Os seus 15 altares são dedicados aos 15 mistérios do Rosário.

Basilica de Fatima  Basilica de Fátima

O quadro do altar-mor representa a Mensagem de Nossa Senhora aos videntes, preparados pelo Anjo de Portugal, através do seu encontro com Cristo na Eucaristia. Vêem-se o Bispo da diocese, de joelhos, do lado esquerdo, e as figuras dos Papas Pio XII (que consagrou o mundo ao Imaculado Coração de Maria, em 1942, e cujo legado coroou a Imagem de Nossa Senhora, em 1946), João XXIII e Paulo VI. 

Os vitrais representam cenas das aparições e invocações da Ladainha de Nossa Senhora. 

Nos quatro cantos do interior da Basílica encontram-se as estátuas dos gran­des apóstolos do Rosário e da devoção  ao Imaculado Coração de Maria: St.º António Maria Claret, S. Domingos de Gusmão, S. João Eudes e St.º Estevão, Rei da Hungria.

Também se encontram na Basílica os túmulos de Francisco e Jacinta, e, na Capela-mor, os restos mortais de D. José Alves Correia da Silva, primeiro Bispo de Leiria, após restauração da Diocese ( 1920-1957).

O órgão monumental, montado em 1952, possui cerca de 12 mil tubos.

CAPELA DO LAUSPERENE: Adoração do Santíssimo Sacramento situado no extremo da colunata, lado nascente. Não é visitável, a não ser para adora­ção em silêncio.

AZINHEIRA GRANDE, debaixo da qual os pastorinhos e os primeiros pe­regrinos esperavam e rezavam o terço, antes de chegar Nossa Senhora.

Azinheira

 

BASÍLICA DA SANTÍSSIMA TRINDADE

Basílica dedicada à Santíssima Trindade, com 8.633 lugares sentados e 40.000 m², inaugurada por ocasião do 90.º aniversário das aparições.

Basilica Santissima Trindade  Basilica Santissima Trindade

  

MONUMENTO AO SAGRADO CORAÇÃO DE JESUS (1932) que se er­gue no centro da praça, sobre um poço cavado e cuja água ali nascida tem sido instrumento de muitas graças.

Monumento Coração de Jesus      Monumento Coração de Jesus

ALBERGUE DE NOSSA SENHORA DAS DORES, situado por detrás da Capelinha. Destina-se a receber os doentes nas grandes peregrinações, retiros e também para alojamento de peregrinos em geral. Cerca de 300 camas. 

REITORIA: edifício do lado direito do Recinto, na Casa de Nossa Senhora do Carmo. 

CASA DE RETIROS  DE NOSSA  SENHORA DO CARMO, por cima e atrás da Reitoria. Cerca de 250 camas.

MURO DE BERLIM: Na entrada do Santuário, do lado sul da Reitoria, en­contra-se um monumento constituído por um módulo de betão do Muro de Berlim (começado a construir na noite de 12 para 13 de Agosto de 1961 e de­molido a partir de 9 de Novembro de 1989). Esse bloco foi oferecido por intermédio do emigrante português na Alemanha, Sr. Virgílio Casimiro Ferreira, e aqui colocado como grata recordação da intervenção de Deus, prometida em Fátima, da queda do comunismo. Pesa 2.600 quilos, mede 3,60 m de altura e 1,20 metros de largura. O arranjo do monumento é do arquitecto J. Carlos Loureiro. Foi inaugurado em 13 de Agosto de 1994.

Muro de Berlim


CRUZ ALTA, no topo sul do recinto. Comemora o encerramento do Ano Santo de 1951.

Cruz Alta Fátima


MONUMENTO AO PAPA PAULO VI: assinala a sua peregrinação a Fáti­ ma, em 13 de Maio de 1967.

João Paulo II

 

MONUMENTO AO PAPA PIO XII: construído com ofertas dos católicos _ alemães  e holandeses   (1961).

Papa Pio XII

 

MONUMENTO A D. JOSÉ ALVES CORREIA DA SILVA:  primeiro Bispo da Diocese restaurada de Leiria (1920-1957). Declarou dignas de fé as Aparições de Nossa Senhora, em Fátima, e autorizou o respectivo culto (1930.10.13).

 José Alves Correia Silva

 

CENTRO PASTORAL DE PAULO VI. Inaugurado em 13 de Maio de 1982, pelo Papa João Paulo II, para apoio ao estudo e reflexão da mensagem de Fáti­ma e dos problemas do mundo moderno, à luz do Evangelho. Salas de 2.124 e 700 lugares, e outras; dormitórios e restaurante para 400 pessoas. Visitável, quando não há actividades.

Centro Pastoral Fátima

 

OUTROS LOCAIS - A 2-3 quilómetros do Santuário

EM FÁTIMA (sede da Paróquia)

IGREJA PAROQUIAL: aí os videntes foram baptizados e fizeram a sua in­serção na comunidade cristã.

CEMITÉRIO: aí os corpos de Francisco e Jacinta estiveram sepultados.

Igreja Matriz

 

EM ALJUSTREL E VALINHOS

AS DUAS CASAS DOS PASTORINHOS: não sofreram transformação sensível depois das Aparições. Ao fundo do quintal da casa de Lúcia, o POÇO, onde o "Anjo da Paz", "Anjo de Portugal", apareceu pela segunda vez (Verão de 1916).

Casa do Francisco   Casa da Lúcia

CASA-MUSEU DE ALJUSTREL: junto à Casa de Lúcia.

 Casa Museu   Poço

 

 VALINHOS (a 400 metros de Aljustrel): local da 4.ª aparição de Nossa Se­nhora, em 19 de Agosto de 1917, assinalado por um monumento.

Valinhos de Fátima    Cálvário nos Valinhos

LOCA DO ANJO: on­de as crianças receberam a primeira e terceira visitas do "Anjo da Paz" (Primave­ra e Outono de 1916).

Via Sacra Valinhos   Loca do Anjo Valinhos

  

VIA SACRA E CAL­VÁRIO: A Via Sacra é composta de 14 capelinhas em memória da Paixão do Senhor e uma 15.ª corres­pondente à Ressurreição. Sob o Calvário há uma Ca­pela dedicada a S. Estêvão. As primeiras 14 foram ofe­recidas pelos católicos hún­garos refugiados nos países do Ocidente e inauguradas em 12 de Maio de 1964; a 15.ª em 13 de Outubro de 1992, com a presença do Embaixador da Hungria, já liberta do comunismo. A Via-Sacra parte da Rotun­da de Santa Teresa e segue pelo caminho que os pastorinhos tomavam para ir de Aljustrel à Cova da Iria.